Envie seu whats:
(54) 99673-0977


ESPORTES

Inter domina o Boca Juniors, mas acaba derrotado nos pênaltisInter domina o Boca Juniors, mas acaba derrotado nos pênaltis

Compartilhe:
Publicado em 10/12/2020, Por Jornal do Comércio

O Inter foi bravo nesta quarta-feira (9), em Buenos Aires. Fez a melhor partida desde que Eduardo Coudet abandonou o clube. O, agora, time de Abel Braga controlou o Boca Juniors em plena Bombonera. Não foi sequer ameaçado. O Colorado venceu por 1 a 0 no tempo normal e poderia ter definido a vaga às quartas de final da Libertadores da América. Só que nas cobranças de pênalti, assim como na Copa do Brasil, o Colorado fracassou, desperdiçou duas cobranças e foi derrotado por 5 a 4, dando adeus ao torneio continental.

A escalação, de certa forma, surpreendeu a todos. Sem Rodrigo Dourado, D’Alessandro e Yuri Alberto, o Colorado foi a campo com Lindoso, Praxedes e apenas Thiago Galhardo na frente. E, surpreendentemente, a formação deu mais que certo e a primeira oportunidade foi dos gaúchos. Aos 17 minutos, Patrick invadiu a área, fez bela jogada e tocou para Galhardo, que chutou forte e a bola estourou no travessão.

Sem ser ameaçado, o Inter seguiu trocando passes, tendo mais posse de bola que os argentinos. Aos 25, Patrick recebeu passe de Moisés, passou por Capaldo e cruzou na cabeça de Praxedes, que concluiu fraco, em cima de Andrada. Quatro minutos depois foi a vez de Galhardo cabecear para Andrada voar e defender. Ao final do primeiro tempo, o Colorado teve 62% de posse de bola, contra 38% dos argentinos.

Os times voltaram iguais para os 45 minutos finais. E o Inter seguiu com a mesma postura. E com uma bela jogada de Patrick, o Inter marcou o tão desejado gol na Bombonera. Logo aos dois minutos, o meia acionou Moisés na esquerda que cruzou rasteiro. Fabra se atrapalhou com a chegada de Marcos Guilherme e mandou para o fundo das redes do próprio gol.

O gol sofrido fez com que o Boca buscasse uma reação. Aos 12 minutos, a primeira chegada efetiva dos argentinos: Tévez recebeu na esquerda, passa por Moledo, entrou para o meio e chutou no ângulo. Lomba brilhou e salvou o Colorado.

Abelão, então, colocou a velocidade dos jovens, mantendo a bola na frente. Já o Boca tentava assustar nos contra-ataques. Em uma de suas primeiras investidas, Peglow entrou a dribles na área e foi travado na última hora. Na cobrança de escanteio, aos 37, Andrada não segurou e a bola sobrou livre para Cuesta, que chutou por cima, desperdiçando a chance do gol da classificação.

Nos minutos finais, os donos da casa ainda tiveram Obando expulso, por falta grave em Edenilson. Sem tempo para mais nada, a vaga nas quartas de final foi decidida nos pênaltis.

O Boca iniciou batendo. Tévez, Salvio, Fabra e Izquierdoz marcaram. Cardona parou nas mãos de Lomba na segunda cobrança. Do lado colorado, Rodinei, Edenilson, Yuri Alberto e Leandro Fernández converteram. Lindoso chutou para fora a terceira batida. Nas cobranças intercaladas. Jara fez. Já o jovem Peglow jogou para fora a chance do Inter seguir brigando por uma vaga nas quartas de final.

Escalação

Boca Juniors 0 (5): Andrada; Buffarini (Jara), Lisandro López, Izquierdoz e Fabra; Capaldo, Campuzano, Cardona, Salvio e Villa (Obando); Tévez. Técnico: Miguel Ángel Russo.

Inter 1 (4): Marcelo Lomba; Rodinei, Moledo, Cuesta e Moisés; Lindoso, Marcos Guilherme (Yuri Alberto), Praxedes (Dourado), Edenilson e Patrick (Leandro Fernández); Thiago Galhardo (Peglow). Técnico: Abel Braga.

Árbitro: Roberto Tobar (CHI).

(Foto: Agustin Marcarian / AFP)

 





Podcasts

Ver + ENTREVISTA Dr. Matheus Fabro e Secretária Karen Fincatto
Programa Pílulas de Felicidade | com Maria Adelaide Programa dia 20 de Janeiro
Programa Passa a Bola Programa dia 16 de Janeiro