Envie seu whats:
(54) 99673-0977


VARIEDADES

Terapia com cães pode transmitir bactérias super-resistentesTerapia com cães pode transmitir bactérias super-resistentes

Publicado em 15/10/2018, Por Ingrid Luisa – Super Interessante

Usar cães como recurso terapêutico vem se tornando uma prática cada vez mais comum. O contato de cachorrinhos dóceis, afetuosos e gentis com pacientes hospitalizados, principalmente crianças, é uma ação simples e eficaz. Estudos já comprovaram que essa relação pode melhorar a ansiedade, o humor e até mesmo a pressão sanguínea desses pacientes. Mas, uma nova pesquisa realizada em um hospital universitário americano mostra que essa interação pode transmitir algo além de alegria: bactérias super resistentes.

Tudo começou com uma suspeita dos médicos do hospital universitário Johns Hopkins, em Baltimore, EUA. Eles achavam que os cachorros poderiam ser um risco de infecção para pacientes com sistema imunológico enfraquecido. Para comprovar, os cientistas fizeram um teste.

Os pesquisadores analisaram 45 crianças em tratamento contra o câncer que interagiram com 4 cachorros – acariciando, abraçando, alimentando ou brincando com eles – durante 13 visitas. Os resultados mostraram que aquelas que passaram mais tempo com os cães tinham 6 vezes mais chance de contrair uma superbactéria conhecida como SARM em comparação com as crianças que passaram menos tempo com os bichos.

Mais: os médicos acharam o microrganismo em cerca de 10% das crianças após as visitas dos cães. E também encontraram a SARM em quase 40% das amostras dos cachorros. A conclusão dos cientistas é que, quanto mais tempo alguém passa com os animais, maior a chance de contaminação pela bactéria.




Compartilhar: FACEBOOK

Podcasts

Ver + ENTREVISTA Karen Fincatto | Secretária Municipal da Saúde
ENTREVISTA Egídio Loregian e Graciela Maito | Presidente e assessora de marketing e comunicação da Cooperativa Majestade
Programa Pílulas de Felicidade | com Maria Adelaide Programa dia 14 de Abril